SANTA CATARINA DE SANTIAGO RELANÇA PLANO MUNICIPAL DE IGUALDADE E EQUIDADE DE GÉNERO

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA CATARINA DE SANTIAGO

PRESS RELEASE  

Durante todo o dia desta quarta-feira, representantes de várias instituições e de associações locais reuniram-se num ateliê para revisão do Plano. Na tarde de hoje, a Vereadora Ana Maria Carvalho anunciou as recomendações e prioridades definidas no encontro.

Reunido durante o dia 8 de Abril, na Cidade de Assomada, o Ateliê de Revisão do Plano Municipal de Igualdade e Equidade de Género (PMIEG) juntou técnicos e dirigentes municipais e representantes do Comando Regional da Polícia Nacional, do Centro de Desenvolvimento Social, do Centro de Juventude, da Delegacia de Saúde, do ICCA, da Fundação Padre Luiz Allaz, da Escola Técnica Grão-Duque Henri, do Liceu Amílcar Cabral, da MORABI, do Ministério da Educação e Desporto, bem assim, membros de associações locais e a Vereadora de Igualdade e Equidade de Género da Câmara Municipal da Praia, um município que já implementou o Plano.

Relançar o Plano

Em conferência de imprensa dada ao início da tarde desta quinta-feira, 9, a Vereadora dos Pelouros da Educação e Formação, Comunicação e Imagem, e Género, Ana Maria Carvalho (na foto, ao centro), sublinhou que o Ateliê se debruçou sobre três componentes fundamentais, nomeadamente: a evolução da sociedade, os novos indicadores, mas também novas medidas que emergem de instrumentos de política pública entretanto adoptados; a reconfiguração do PMIEG do Município de Santa Catarina ao novo quadro de referência, ou seja, ao Plano Nacional de Igualdade e Equidade de Género 2015-2018; bem assim, a identificação de áreas de intervenção para o período compreendido entre Março de 2015 e Março de 2016, a reafirmação das parcerias constituídas em 2011 quanto o envolvimento de novos parceiros e a assinatura de acordos de parceria para a execução do Plano.

Recomendações

O Ateliê de Revisão do Plano Municipal de Igualdade e Equidade de Género adoptou as seguintes recomendações:

- Criação de um instrumento de monotorização das actividades desenvolvidas;

- Criação de um mecanismo de concertação entre as instituições;

- O plano a ser elaborado tem de ter um forte enfoque na educação, sensibilização e, principalmente, na consciencialização;

- À mulher do meio rural, ou das camadas sociais mais vulneráveis, deve ser dada uma atenção especial;

- Ter especial atenção na não exclusão dos homens, não causando um maior desequilíbrio de género, nomeadamente, atribuindo responsabilidade e direitos aos homens;

- Analisar a situação do abandono escolar dos rapazes no ensino secundário;

- Implementar maior divulgação e socialização do plano existente com as instituições;

- Encontrar soluções para as mulheres que estão no comércio ilegal, bem como para os filhos que passam o dia na rua;

- Educar os rapazes para serem pais de família.

Acções a desenvolver

O Ateliê de Revisão do Plano Municipal de Igualdade e Equidade de Género elencou, ainda, algumas acções a desenvolver, nomeadamente:

- Reactivação dos Círculos de Cultura;

- Criação de um Centro de Dia para crianças e adolescentes mais vulneráveis;

- Apostar em campanha de consciencialização sobre a saúde masculina;

- Consciencialização dos homens para uma responsabilidade compartilhada no seio familiar, a fim de as mulheres terem mais disponibilidade para a participação na política;

- Promover formações a nível da comunidade, principalmente para as mulheres do meio rural.

Com os melhores cumprimentos,

António Alte Pinho

Gabinete de Comunicação e Imagem

Câmara Municipal de Santa Catarina
Assomada | Santiago | Cabo Verde | 00238 997 70 43  | 00238 938 45 59  
http://www.cmscst.cv/
https://www.facebook.com/CMSCST

   .

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.