SÃO DOMINGOS: ORÇAMENTO PARA 2019 PREVÊ 25 MIL CONTOS PARA MITIGAÇÃO DOS EFEITOS DO MAU ANO AGRÍCOLA

  

A Câmara Municipal de São Domingos inseriu, no âmbito do seu orçamento para 2019, uma verba de 25 mil contos para a realização de ações visando a mitigação dos efeitos do mau ano agrícola naquele município.


A informação foi avançada à Inforpress pelo edil Clemente Garcia, que adiantou que já no mês de janeiro a autarquia estará em condições de dar algumas respostas, nomeadamente a nível da criação de emprego.

Este ano a faina agrícola foi um pouco melhor do que o ano passado, mais ainda assim deixou situações que carecem de respostas atempadas por forma evitar que famílias passem por dificuldades.

“Aqui houve algum pasto, mas a produção foi fraca e nalgumas localidades nulas”, disse o presidente da Câmara Municipal de São Domingos adiantando que a partir de janeiro várias obras vão arrancar no concelho dando possibilidade às pessoas de terem um posto de trabalho.

As apostas vão ser sobretudo na requalificação urbana e ambiental, estando neste momento em curso obras nas localidades de Rui Vaz, em Achada Baleia, no centro da cidade de São Domingos, que criaram postos de trabalho que vão ser agora mantidos e aumentados em 2019.

O orçamento da câmara para 2019, estimado em 355 mil contos, aprovado no dia 29 de novembro, prevê a realização de várias obras estruturantes no concelho, nomeadamente a asfaltagem da estrada que liga variante a Praia Baixo e a requalificação da orla marítima.

Clemente Garcia perspetiva que essas obras estruturantes, a par de outras já realizadas e em perspetiva vão dar um impulso no setor de turismo que se quer para o município de São Domingos e para ilha de São Santiago.

“São Domingos tem todas as valências para o desenvolvimento do turismo. Temos sol e praia e a valência do ecoturismo em Rui Vaz e ali temos bons projetos também e já iniciamos e vamos continuar”, precisou.

Outra aposta da autarquia de São Domingos para 2019 será a reabilitação das casas. Um trabalho já iniciado e que vai ser intensificado no próximo ano, segundo Clemente Garcia.

“Tencionamos triplicar o número de casas reabilitadas porque é um dos grandes problemas que temos aqui no município. Nas nossas audiências e nas visitas às localidades esse é o maior problema com o qual somos confrontados”, disse indicando que 30 mil contos estão inscritos no orçamento da Câmara Municipal para dar respostas a esse nível.

 

FONTE: SAPONOTÍCIAS

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.