REQUALIFICAÇÃO DE BAIRROS ILEGAIS NO SAL E BOAVISTA CUSTA 2 MILHÕES DE CONTOS

 

O Governo, através do Fundo do Turismo, assinou hoje oito contratos de empreitada para a requalificação dos assentamentos informais nas ilhas do Sal e Boa Vista, num montante que ascende os dois milhões de contos.

Na ocasião, durante a assinatura, na Cidade da Praia, o presidente do Fundo do Turismo, Manuel Ribeiro, esclareceu que para a Ilha da Boa Vista estão a ser investidos um 1,44 mil contos, no horizonte 2017-2021, e na Ilha do Sal o montante de 1,172 mil contos.

O presidente do Fundo de Turismo acrescentou que, ainda na Ilha do Sal, vão ser investidos mais 220 mil contos com a construção do Centro de Saúde, no projecto “Cidade Segura”, e a requalificação da praia de Santa Maria. “Só a Ilha do Sal ficará com mais de um 1,5 milhões de contos entre todos os projectos, quer da administração central ou local”, informou

Manuel Ribeiro adiantou que as receitas do Fundo de Turismo para 2018 são de cerca de um milhão de contos e que acrescentado ao saldo orçamental chega a 1,664 mil contos.

O presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, José Luís Santos, disse que essa requalificação vai ajudar a minimizar o problema da habitação, que, segundo ele, se trata de um “desafio” para a ilha.

“Mesmo com as 684 habitações de Casa para Todos temos um défice habitacional de cerca de 2500 fogos na Ilha da Boa Vista”, disse o autarca, considerando que se essa questão não for “atacada agora” com carteira de investimentos turísticos para os próximos anos, a situação vai “descontrolar-se completamente”.

Segundo José Luís Santos, com os projectos hoteleiros anunciados para a ilha, esse défice habitacional vai colocar em causa o “desenvolvimento harmonioso” da Boa Vista.

Victor Cardoso, vereador das Infra-estruturas, da Câmara Municipal do Sal, sublinhou que esse projecto vai ajudar no combate ao défice habitacional, para além de construção de infra-estrutura a nível da electricidade, da água e da rede de esgotos na cidade de Espargos.

O vereador considerou importante a implementação de projecto de requalificação dos bairros, porque, conforme defendeu, a problemática dos bairros arrasta consigo outros problemas sociais, nomeadamente a insegurança.

A realização destas obras conta com financiamento do Fundo de Turismo, com excepção da construção da via estruturante da Boa Vista, que será realizada com fundos da Sociedade de Desenvolvimento Turístico das ilhas da Boa Vista e Maio (SDTIBM).

 

FONTE: Expresso das Ilhas.

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.