PORTO NOVO: DIA DO MUNICÍPIO MARCADO PELA SESSÃO SOLENE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL PRESIDIDA PELO VICE-PRIMEIRO MINISTRO

 

 

O Dia do Município do Porto Novo, que se assinala hoje, data que coincide com os 56 anos de criação deste concelho, é marcado pela realização de uma sessão solene da Assembleia Municipal, presidida pelo vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

  

A sessão solene constitui, assim, o ponto alto das comemorações de 02 de Setembro no Porto Novo, que decorrem desde o dia 30 de Agosto, com a realização de um leque variado de actividades, com destaque para inaugurações e lançamento de projectos.

De entre as inaugurações, se destacam o centro multiusos do Planalto Norte e a extensão das rede eléctricas de baixa tensão de Lombo Figueira e Águas das Caldeira, no Planalto Leste, e de Alto São Tomé, na cidade do Porto Novo.

A rede de água domiciliária em Tapume da Ribeira das Patas e do sistema fotovoltaico no furo de Poio em Ribeira dos Bodes, além de habitações reabilitadas em Lajedos e cisternas na zona Norte do concelho foram outras inaugurações que assinalam o 02 de Setembro no Porto Novo.

A efeméride foi celebrada ainda com lançamento de vários projetos, de entre os quais se destacam a agricultura periurbana na cidade do Porto Novo, a requalificação da praia de Curraletes, o reforço do projeto hidro-agrícola de Ponte Sul, jovens agricultores da Casa de Meio, onde também foram entregues 42 parcelas a 22 famílias agrícolas.

Este  dia foi ainda marcado com a realização do festival de música da praia de Curraletes.

O edil porto-novense, Aníbal Fonseca, disse estar a trabalhar com o Governo e outros parceiros para transformar Porto Novo num “município agradável, capaz de atrair pessoas para viver e investir”.

O autarca perspectiva nos próximos anos “um Porto Novo mais desenvolvido e  cada vez mais aprazível”, onde, porém, apesar dos projectos já realizados nos mais domínios, “falta ainda muita coisa por fazer”.

“Reafirmamos a nossa vontade de continuar a trabalhar cada vez mais para termos um Porto Novo mais aprazível e agradável. Já fizemos alguma coisa, falta ainda muito mais por fazer, mas esperamos em 2020 poder dizer que cumprimos o nosso programa”, notou o autarca.

O concelho do Porto Novo, o maior de Santo Antão, com uma área de 557 quilómetros, foi criado a 02 de Setembro de 1962, através do Diploma Legislativo Ministerial, assinado pelo então ministro do Ultramar, Adriano Moreira.

Trata-se de uma data emblemática para os porto-novenses, que hoje, além do Dia do Município, comemoram também os 56 anos da criação do concelho e décimo terceiro aniversário da elevação do Porto Novo à categoria de cidade.

A 02 de Setembro de 1962, era extinto o posto administrativo do Porto Novo, que integrava o concelho do Paul, e criado o concelho da terceira classe do Porto Novo, composta pelas freguesias de São João Baptista e Santo André.

O ministro do Ultramar justificou a medida com a difícil orografia da ilha de Santo Antão, com a possibilidade de abertura da estrada Porto Novo/Ribeira Grande, que viria a acontecer em 1963, e com a conclusão do cais do Porto Novo, em 1962.

No entanto, reza história que, em 1912, por decreto de 19 de Abril, era criado o concelho do Porto Novo, que não chegou a entrar em funcionamento, por alegada falta de verbas e por razões de natureza política.

O posto administrativo do Porto Novo, inserido no concelho do Paul, foi criado em 1942, tendo sido extinto em 1962, com a criação do concelho do mesmo nome.

A partir de 1992, por deliberação da Assembleia Municipal do Porto Novo, o Dia do Município, antes assinalado a 24 de Junho, passou a ser celebrado a 02 de Setembro, decisão baseada, precisamente, no facto deste concelho ser criado nessa data.

FONTE: SAPONOTÍCIAS

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.