Público presente manifestou a sua indignação

Foi notório o descontentamento do público presente, quer os eleitos municipais das duas bancadas, quer os empresários ou o cidadão comum, em relação ao atraso no desenvolvimento da ilha, à indefinição na resolução da questão da acessibilidade externa e ao estado de decadência a que a ilha está votada.

Foram mencionados alguns projectos que se encontram em andamentoou em carteira, que aguardam melhores dias, pois o turismo na ilha é bastante incipiente.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, José Pinto Almeida, manifestou total solidariedade para com o Maio e incitou os maienses a se empenharem mais na reivindicação de melhores condições para o desenvolvimento turístico da ilha do Maio.

O edil boavistense demonstrou disponibilidade em colaborar com a Câmara Municipal do Maio, seja para intercâmbio a nível de formação, seja na promoção da ilha além-fronteiras e na identificação de mais parceiros de cooperação. Falou também da concertação com a Câmara local no sentido de solicitar à SDTIBM uma Assembleia-Geral para, doravante, se definir o papel desta instituição. A terminar sugeriu que seria útil a criação de, pelo menos, um voo semanal entre as duas ilhas.

Da parte da Câmara Municipal, o Presidente Manuel Ribeiro concordou com a urgência na resolução da questão da acessibilidade externa, condição essencial para a integração regional com Santiago e para o desenvolvimento da própria ilha do Maio.

A terminar ainda houve exortação do público à maior intervenção da sociedade civil na resolução da questão da acessibilidade externa da ilha, através de uma união de forças na reivindicação junto do Governo.

De salientar ainda que os deputados de ambas as bancadas que compõem a Assembleia Municipal assinaram uma moção na qual se juntam para exigir do Governo Central a resolução, a curto prazo, da situação dos transportes na ilha.

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.