“O nosso principal negócio é o pedagógico.... e a necessidade de uma crescente qualidade no sector educativo” - MED

Fernanda Marques falava na abertura do Conselho do Ministério da Educação e Desporto que decorre na ilha de São Vicente de hoje a 30 de Agosto.

Dirigentes dos serviços centrais do MED, delegados e directores de todas as escolas secundárias do país participam neste evento, que pela primeira vez acontece no Mindelo, numa estratégia de descentralização.

Para a Ministra da Educação e Desporto, Fernanda Marques, o Conselho alargado, para além da carga formativa que apresenta, tem que poder trazer “mais-valias para o sistema educativo, proporcionar ganhos para a nossa acão, enquanto gestores do sistema educativo”. Com este conselho “temos de poder marcar a diferença neste novo ano lectivo, dando o salto qualitativo desejado, e tendo como centro de toda a nossa atenção o aluno e o seu processo de aprendizagem”, afirmou.

Conforme a governante, há uma clara consciência do contributo que foi dado pelos antecessores no processo educativo, tendo afirmado que tem a noção da verdadeira dimensão da entrega e da contribuição do MED para a construção dos bons indicadores, que dão substância à eficiência interna do sistema educativo e que colocam Cabo Verde numa posição invejada por muitos países, materialmente mais afortunados.

“Temos legitimidade para concluirmos que o sistema educativo cabo-verdiano está hoje dotado de uma maior capacidade, em termos de planificação e de intervenção pedagógica, administrativa, de liderança e de gestão. Temos sabido reforçar e consolidar a nossa capacidade de organização, de liderança e de avaliação do sistema e dos seus resultados, introduzindo elementos de modernização e de eficácia crescentes e permanetes, tendo sempre como norte a edificação progressiva de um ensino de maior qualidade”, frisou.

Por outro lado, a Ministra apontou que a experiência em termos de recursos humanos está cada vez mais consolidada e alargada, algo que é facilitada, segundo a mesma, pela existência de um corpo docente com maior e melhor qualificação, motivado pela satisfação gradual e contínua dos seus direitos, em termos de desenvolvimento na carreira e, com a perspectiva de um novo Estatuto da Carreira Docente.

Fernanda Marques sublinhou ainda, que estão satisfeitos com o trabalho desenvolvido no processo educativo e desportivo cabo-verdiano, e que estão conscientes dos desafios que têm pela frente.

“O nosso principal desafio deve situar-se ao nível da gestão, isto é, no foco central de toda a nossa acção, que é sempre a gestão correcta, inteligente e criativa, sobretudo a nível micro, isto é, ao nível de cada delegação, de cada unidade educativa, cada escola básica e secundária”.

E, falando de desafios, Marques disse ainda que, há que ser cada vez mais exigente e eficiente na gestão dos recursos humanos e financeiros e estruturas físicas, mas sem deixar de ter presente que o principal “negócio” é o pedagógico, a prática educativa na sala de aula, o processo de ensino aprendizagem e a necessidade de uma crescente qualidade nesse nível.

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.