OBRA DE CHRISTIANO JOSÉ DE SENNA BARCELLOS LEVADA AO PÚBLICO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ASSOMADA

CÃMARA MUNICIPAL DE SANTA CATARINA DE SANTIAGO

GABINETE DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM

 

Prezado/a Jornalista

Sob o signo do mar, assim nasceu Cabo Verde e se fez centro do mundo, entreposto de mercadorias e cruzamento de povos e nações. Por isso, a edição fac-similada de “Roteiro do Arqchipelago de Cabo Verde”, da autoria de Christiano José de Senna Barcellos, se manifesta tão útil para a compreensão da história náutica cabo-verdiana, em particular no que respeita à navegação e comércio.

Da tarefa de erguer do limbo do tempo tão relevante documento histórico, encarregaram-se Woldzimierz J. Szymaniak, um professor universitário polaco, há muito residente em Cabo Verde, e responsável pela formação de dezenas de jornalistas cabo-verdianos; mas também, o historiador, e especialista da área da arqueologia e património, José Silva Évora.

A chancela é da Livraria Pedro Cardoso, que nos tem habituado a correr riscos e assumir irreverências, editando obras que, pela sua natureza, não seriam comercialmente recomendáveis. 

Ao editor juntou-se a prestimosa parceria com o Ministério da Economia Marítima, liderado pelo ministro Paulo Veiga, que nos tem habituado a várias ousadias e tornou possível levar ao prelo este “Roteiro do Arqchipelago de Cabo Verde”.

A obra, editada em 1812, é de uma relevantíssima importância já que se trata do mais desenvolvido estudo sobre os mares de Cabo Verde, não se tendo a ele seguido mais qualquer obra da mesma natureza e dimensão.

Na prática, isto quer dizer, como assinala muito bem no prefácio à edição fac-similada Woldzimierz J. Szymaniak que, de lá para cá, cento e vinte e seis anos após a publicação, não há mais nenhum estudo oceanográfico ou náutico dedicado a estes dez grãozinhos de terra, um instrumento de grande utilidade para navegadores e, naturalmente, como suporte de operadores turísticos, mergulhadores, surfistas, biólogos, velejadores e demais pessoas com ligação direta ou indireta àquilo a que hoje se chama Economia Azul.

Documento histórico e instrumento de grande utilidade, “Roteiro do Arqchipelago de Cabo Verde” é apresentado ao público na próxima quinta-feira, 04, às 16h00. A apresentação da obra está a cargo de José Manuel Pinto Teixeira, Embaixador da Ordem Soberana de Malta.

 

O autor

Christiano José de Senna Barcellos nasceu em 1853, em Vila de Nova Sintra, na ilha Brava. Com dezanove anos, alistou-se na Armada Portuguesa realizando posteriormente o curso na Escola Naval em Lisboa. Dedicou a vida à navegação e aos estudos nas áreas de geografia, direito, economia e história. Foi oficial da marinha durante quase trinta anos. 

Apesar de viver em várias paragens, nunca perdeu laços afetivos com a ilha natal. No fim da carreira, desempenhou funções de capitão dos portos de Cabo Verde e de Adido à Direção Geral da Marinha. 

O Roteiro, publicado em 1892, foi seu primeiro livro. Outras publicações da sua autoria, sempre relacionadas com Cabo Verde, não fugiam de temas problemáticos como a fome, a injustiça ou as arbitrariedades do poder. Como oficial aposentado, escreveu “Subsídios para a história de Cabo Verde e Guiné” (1899-1913), a obra magna em 7 volumes, publicados consecutivamente pela Academia Real das Ciências, pela Imprensa Nacional e pela Universidade de Coimbra. O livro foi reeditado em 2003 e 2004 pelo Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro, na Praia (INBL), com a coordenação de Daniel A. Pereia. 

Christiano José de Senna Barcellos foi membro da Academia Real das Ciências. Morreu em 1915, em Lisboa.

 

-- 

 

Com as melhores saudações,

António Alte Pinho
Coordenador do Gabinete de Comunicação e Imagem (GCI)

Rua Padre Louiz Allaz (antigas instalações da RTC) | Assomada | Santa Catarina | Cabo Verde
(+238) 938 45 59 
web.facebook.com/CMSCST/

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.