Contexto histórico do Município

 
Do ponto de vista histórico, o concelho de Santa Catarina foi criado em 1600 pelo Bispo D. Fr. Vitorino Ortuense, e inicialmente era constituído por duas freguesias: Santa Catarina e São Salvador do Mundo. 
Em 1834, um senhor chamado de Manuel António Martins tomou posse como governador da Província de Cabo Verde e pretendia fazer a transferência da sede do governo da cidade da Ribeira Grande (actualmente Cidade Velha) para os Picos (Achada Igreja), na Freguesia de São Salvador do Mundo que posteriormente veio a dar origem ao concelho de Santa Catarina. 
Esta transferência da sede do governo para os Picos não foi do conhecimento do governo português. A iniciativa desta transferência foi simplesmente uma opção do governador, contribuindo deste modo para o crescimento das infra-estruturas e para o desenvolvimento do concelho de Santa Catarina e do interior da ilha de Santiago. O concelho tem uma atracão natural (um clima montanhoso favorável) e dispunha de um solo rico e de abundancia de água. (VIEIRA, 1993, citado por, TAVARES, 2009, p. 51) 
Segundo esses autores, Assomada foi fundada num planalto entre duas cadeias de montanhas, e rapidamente se tomou o centro do concelho de Santa Catarina e um dos mais importantes centros urbanos do interior da ilha de Santiago. De acordo com eles Santa Catarina é conhecida pela sua independência, já que foi isto é o berço da língua crioula e o palco de muitas revoltas e confrontos contra os proprietários das terras e contra o colonialismo português, sendo uma das mais conhecidas a revolta de Ribeirão Manuel.
 
Criação
O Município de Santa Catarina surgiu quando houve a transferência da sede do Concelho de Ribeira Grande de Santiago para a povoação de Picos (na freguesia de São Salvador do Mundo) a 14 de Fevereiro de 1834.
A sede do Município teve várias localizações, tais como: Picos (1884), Achada Falcão (1861), Mangue do Tarrafal (1869) e Assomada (1912). 
Nas várias divisões administrativas feitas na ilha de Santiago, o concelho aglomerou freguesias de Santa Catarina (conhecida como Santa Catarina do Mato), São Salvador do Mundo, São João Baptista, São Miguel e Santo Amaro Abade.
Atualmente, compõe-se de uma freguesia do mesmo nome, resultante dos vários reordenamentos, no final do seculo XIX.
 
Localização geográfica;
Do ponto de vista geográfico, o Concelho de Santa Catarina é um concelho/município da ilha de Santiago, no Sotavento de Cabo Verde, com uma superfície de 243 km² e 49.829 habitantes. A sede de concelho é a cidade de Assomada, que fica a 36 km para norte da cidade da Praia, capital do país. 
O concelho de Santa Catarina é constituído pela freguesia de Santa Catarina. A freguesia de São Salvador do Mundo, que constitui desde 2005 o concelho do mesmo nome, fez parte de Santa Catarina até àquela data. 
O concelho abrange parcialmente os Parques Naturais de Serra Malagueta e de Serra do Picos de Antónia. Parque da Serra Malagueta possui uma área de 774 ha e situa-se na confluência de três Municípios: Santa Catarina (302 ha), São Miguel (436 ha) e Tarrafal (36 ha). (ANMCV 2017).
 
População
Segundo o INE em 2010, o município possuía uma população de 43454 habitantes sendo 20324 do sexo masculino e 23130 do sexo feminino e de acordo com as projeções da mesma fonte  no ano de 2017 o Município contava com cerca de 45922 habitantes sendo que 22092 masculinos e 23829 Feminino.
A pirâmide etária de Santa Catarina apresenta a base larga e o topo estreito pode-se então caracterizar a população do concelho como uma população jovem (59,6% têm menos de 24 anos). dados de INE 2015.
Na pirâmide etária de Santa Catarina verifica-se que a base da pirâmide já começa a estreitar-se, facto que pode ser devido a diminuição da natalidade no concelho, por outro lado, na faixa etária dos 10 aos 24 anos a pirâmide já começa a alargar-se devido a existência de um número considerável de jovens;
Em 2015, o concelho de Santa Catarina tinha cerca de 11.223 agregados familiares, na sua maioria (6.132) representadas por mulheres, o que demonstra algum desequilíbrio na estrutura familiar do concelho.
A esperança Média de vida
 
Em Santa Catarina, de acordo com os dados do INE do ano 2011 a 2017 a esperança media de vida tem vindo a aumentar para ambos os sexos, o que demostra o aumento da qualidade de vida no concelho. Relativamente a distinção entre os sexos, o sexo feminino tem esperança média de vida superior ao sexo masculino.
 
Natalidade
Segundo os dados do INE, no ano 1990, Santa Catarina tinha uma taxa bruta de natalidade relativamente elevada, ligeiramente inferior a média nacional e inferior a média da ilha de Santiago. Esta taxa bruta de natalidade, de Santa Catarina, ocupava o segundo lugar no ranking nacional a seguir da praia (58,3‰), em 1990. Contrariamente, em 2000 tinha uma taxa bruta de natalidade ligeiramente superior a ilha de Santiago e superior a média nacional. No ano 2010, a taxa bruta de natalidade em Santa Catarina reduziu consideravelmente (18,7‰), comparando ao ano 2000, esta taxa era inferior a média nacional que tinha uma taxa bruta de natalidade de (22‰)
 
 Mortalidade 
O concelho de Santa Catarina no ano 2005 teve a taxa mais baixa com um valor de 4,7‰ contrapondo o ano 2015 que atingiu uma taxa de 5,6‰.
 
 
 
Migrações 
concelho de Santa Catarina, como parte integrante de Cabo Verde esse fenómeno não tem sido excepção.segundo os dados do INE o concelho de Santa Catarina está longe de ser um centro atractivo das populações, gerador de emprego, visto que os estudos realizados demonstram que é um concelho relativamente pobre, por isso o seu saldo migratório é negativo, ou seja, tem-se verificado uma maior saída de pessoas do que as entradas.
 

O Concelho de Santa Catarina é, em termos demográficos, económicos e agrários, um dos mais importantes do País.

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.