São Felipe

 

Ambiente

A cidade de São Filipe está inserida numa ilha com vulcanismo activo, embora o vulcão esteja longe do perímetro urbano. Os riscos são iminentes no quadro de erupção vulcânica, pela manifestação de abalos sísmicos e a necessidade de socorrer os sinistrados. No concelho existe um serviço de vigilância sismológica e vulcanológica que faz a monitorização da actividade vulcânica como os microssismos e a circulação do magma. No entanto a gestão dos riscos vulcânicos está assegurada pelo Serviço Nacional de Protecção Civil e tem uma abrangência nacional.

Outro risco potencial é a seca que no passado terá dizimado milhares de pessoas. O acompanhamento da seca é feito de forma sistémica por vários serviços centrais do Governo abrangendo a Segurança Civil, a Agência de Segurança Alimentar, o Ministério da Agricultura e o Ministério de Saúde. No período recente os casos de seca foram mitigados através de programas de emergência com a criação de postos de trabalhos para socorrer os camponeses atingidos, distribuição de água por autotanques, etc.

Há a possibilidade de ocorrência de inundações por ocasião de chuvas torrenciais e passagem de ciclones, mas em regra na cidade de São Filipe não se desenvolvem construções urbanas em zonas sujeitas a deslizamento de terras e arrombamentos, nem em áreas inundáveis. No entanto, algumas casas, sobretudo na parte alta da cidade, e alguns equipamentos públicos têm sido instalados muito próximos das linhas de água proveniente da serra. A forte inclinação da ilha e o carácter torrencial das chuvas poderá causar a inundação dessas casas mal instaladas.

Poderá haver riscos potenciais de destruição causados por ventos tempestuosos na passagem de ciclones que são raros, mas imprevisíveis.

 

Um risco presente são as pragas e as epidemias, sendo que as últimas pragas de grande envergadura registadas em Cabo Verde estão associadas à invasão do gafanhoto do deserto (Schistocerca gregaria) e que constitui um perigo sobretudo para agricultura se a invasão coincidir com a estação das chuvas. A cidade de São Filipe é vulnerável a epidemias associadas à gestão das águas como a cólera, dengue, tifóide, etc. A última epidemia da dengue teve elevada incidência e persistência na cidade. No passado foi vítima de epidemias com efeitos calamitosos até meados do seculo XX. A gestão e o abastecimento de água constituem pontos-chave para a segurança sanitária da ilha e da cidade ( Perfil Urbano de S. Filipe).

No município de São Filipe fica situado o porto de Vale de Cavaleiros e o aeródromo de São Filipe, as principais portas de entrada da ilha do Fogo.

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.