Mosteiro: UE financia projecto de desenvolvimento ecoturismo sustentável no valor de mais de 60 mil contos

10 Dezembro 2015

São Filipe, 10 Dez (Inforpress) – A União Europeia co-financia o projecto “Fogo, Água, Terra, Ar”, denominado “FATA”, que visa contribuir para o desenvolvimento do ecoturismo sustentável e solidário e para a valorização e tutela do património cultural, social e ambiental da Ilha do Fogo.

O projecto, que tem como promotores a edilidade dos Mosteiros, a ONG Italiana Cospe, Associação de Guias Turísticos de Chã das Caldeiras e a região Italiana de Veneto, vai ser executado num período de três anos e com um orçamento de 576 mil euros, mais de 63 mil contos cabo-verdianos, dos quais a União Europeia entra com 75 por cento (%), mais de 432 mil euros e os promotores em conjunto com 25%.


O contrato de financiamento deste projecto acontece esta quinta-feira, na Cidade da Praia, e vai ser rubricado pelo Embaixador da União Europeia em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, e pelo edil dos Mosteiros, Carlos Fernandinho Teixeira.

Segundo uma nota de imprensa da edilidade dos Mosteiros, FATA foi um dos projectos seleccionados no âmbito do convite da União Europeia à apresentação de propostas sobre "preservação e melhoria do património social, cultural e ambiental como factor de diversificação e desenvolvimento do turismo sustentável e solidário em Cabo Verde" para o ano de 2015.

A sua execução visa melhorar a rentabilidade das empresas de turismo, aumentar a criação de novos postos de trabalho, permitindo assim melhorar a qualidade do turismo, através da sustentabilidade e valorização dos recursos locais.

A sua elaboração baseou-se nos critérios globais de turismo sustentável, prevendo o planeamento eficaz para a sustentabilidade, maximização dos benefícios sociais e económicos para a comunidade local, promoção do património cultural e redução dos impactos negativos sobre o meio ambiente.
Os promotores esperam o envolvimento dos actores locais na elaboração e aprovação de um plano de desenvolvimento turístico e reforçar as competências dos intervenientes no sector do turismo.

No quadro do projecto, prevê-se a realização de actividades consideradas vitais para alavancar o turismo na ilha do Fogo, nomeadamente o mapeamento das organizações e dos empreendimentos, organização de uma mesa de diálogo territorial, elaboração de um plano estratégico para desenvolver o ecoturismo, reflorestação e definição dum sistema de sinalização e de informação, visitas de estudo, capacitação das organizações de empresas, de entre outros.

Além deste projecto, apresentado pela edilidade dos Mosteiros em parceria com outras instituições, a União Europeia vai também financiar o projecto de requalificação da orla marítima da estância balnear de Salinas, município de São Filipe, no valor de aproximadamente 40 mil contos, cujo contrato de financiamento é celebrado esta quinta-feira na Cidade da Praia entre o Embaixador da União Europeia e o presidente da edilidade de São Filipe, José Manuel Pinto Teixeira e Luís Pires, respectivamente.

Para a requalificação de Salinas, prevê-se a melhoria do acesso, parque de estacionamento, construção de abrigos para pescadores, construção de uma ponte aérea e um conjunto de outras infra-estruturas que vai permitir a valorização da estância balnear onde um operador privado já iniciou a construção de empreendimento turístico.

Os dois projectos na área de ecoturismo sustentável, financiados pela EU, estão avaliados em cerca de 100 mil contos e serão desenvolvidos nos próximos três anos.

JR/JMV

Inforpress/Fim

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.