Capital Cabo-verdiana da Cultura: Mosteiro é candidato

O Café, A Talia Baxu, O manecom, O canizade, A xotis(dança). Os contos tradicionais contados na calada da noite. Os Santos e Suas romarias. Sítios de paisagens mirabolantes como Murro Djeu, Baia Corvo, Baia do Monte Vermelho, Cafesais de Monte Queimado e não só. Portela. Enfim... Isso é só um cheirinho daquilo que temos para apresentar. Vote em Mosteiros para Capital Cabo-verdiana da Cultura 2014-2015.

A Capital Cabo-verdiana da Cultura foi uma ideia lançada pelo então ministro da Defesa e da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Tolentino, no Congresso dos Autarcas do PAICV, em São Filipe, Ilha do Fogo, em Novembro de 2012.

O Ministério da Cultura retomou essa ideia no seu Plano de Actividades para 2013 e apresentou o projecto ao Conselho de Ministros do dia 19 de Setembro, merecendo o acordo do Conselho.

Os objectivos do projecto são valorizar a riqueza e a diversidade cultural das ilhas, assim como as características comuns, e contribuir para um maior conhecimento mútuo dos artistas, manifestações, tradições e gentes do Arquipélago.

Uma Capital da Cultura será também um decisivo factor de qualificação da oferta turística, tanto para estrangeiros como também para nacionais. Trata-se de um estímulo forte para os cabo-verdianos irem conhecer esse pedaço do país que, pelo período de um ano, assume o estatuto de CCC.

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.