CÂMARA MUNICIPAL DO MAIO

GABINETE DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM

 

OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DA RIBEIRA DA CALHETA EM CURSO

 

Primeira fase da empreitada tem a duração de 9 meses e custa 38 mil contos. Por outro lado, a Autarquia tem em curso várias frentes de obras garantindo a manutenção de, pelo menos, 250 frentes de trabalho em toda a ilha

 

A Câmara Municipal do Maio tem em curso na Vila da Calheta, a 1.ª fase da requalificação urbana e ambiental, num pacote financeiro de 38 mil contos, e que contempla, nesta fase, a construção de um dique, duas passagens hidráulicas e dois muros de contenção de ribeira, com 1.200 metros.

A Vereadora das Infraestruturas, Carolina Santos, precisa que as obras decorrem a bom ritmo  nesta fase inicial.

 

Outras obras

Por outro lado, a Vereadora aproveitou para dar conta de que está em fase final de conclusão um outro projeto desenvolvido em articulação com o Governo, no âmbito do programa de Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola, na Vila da Calheta e que contemplou o calcetamento de 4 mil m2 de área e restauração do Chafariz local, num investimento de 5.400 contos.

Em Morrinho, avançou-se para o calcetamento da rua atrás da Escola do EBI, numa área de aproximadamente 3.000 m2. Refira-se, no entanto, que o pacote global para esta comunidade, nesta fase, é de cerca de 13 mil e 500 contos, e já contemplou a rua que dá acesso às Dunas, tendo contado com apoio do Governo, no âmbito do PRRA.

Na comunidade de Figueira, a empreitada da Câmara Municipal contempla, no momento, a reabilitação de um conjunto de 20 moradias, num pacote financeiro de 6.900 contos, igualmente com a parceria do Governo, no âmbito do PRRA.

Em Ribeira Dom João, outras 20 casas vão ser objeto de intervenção, proximamente, estando os dados de um levantamento a ser objeto de análise, e vai contar com financiamento da SDTIBM.

Na Vila do Barreiro, o projeto de requalificação está em curso contemplando a requalificação urbana e ambiental (calcetamentos e extensão da rede de esgoto), estando também a avançar as obras de construção de muros de contenção, num pacote maior de cerca de 30 mil contos e que conta com financiamento da União Europeia, Fundo Turismo e Câmara Municipal.

E na Cidade, prossegue a bom ritmo a primeira fase das obras de requalificação da Zona Shell, um investimento de cerca de 6 mil contos, de um pacote maior de 30 mil. São arruamentos e áreas verdes.

Estas obras garantem a manutenção de pelo menos, 250 frentes de trabalho, em toda a ilha.

 

Mau Ano Agrícola

De recordar ainda que no âmbito do programa de Mitigação da Seca e do Mau Ano Agrícola, numa parceria entre a Câmara Municipal e o Governo,foram recentemente criados, na Zona Norte da ilha (Cascabulho, Pedro Vaz, Santo António, Praia Gonçalo, Alcatraz e Pilão Cão) mais 60 postos de trabalho.

A intervenção tem como objetivos a remoção de árvores no leito das ribeiras, o aumento  da disponibilidade de terrenos férteis e água para a prática da agricultura de regadio, e ainda concorre para o aumento de rendimento das famílias afetadas pela seca,  para além de melhorar o aspeto paisagístico das referidas zonas.

Cidade do Porto Inglês, 9 de julho 2018

 

Cumprimentos,

 

 .

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.