CÂMARA DOS MOSTEIROS SOLICITA TRANSFERÊNCIA DAS ANTIGAS INSTALAÇÕES DO CICLO PREPARATÓRIO PARA DOMÍNIO MUNICIPAL

 

 

A Câmara Municipal dos Mosteiros solicitou ao Governo a transferência das antigas instalações do ciclo preparatório, que se encontram degradadas, para o domínio público municipal, de modo a dar nova utilidade ao espaço.

 

O presidente substituto da autarquia mosteirense, Jaime Monteiro Júnior, contactado pela Inforpress sobre o destino a dar às instalações, avançou que desde o Governo anterior que a edilidade solicitou a sua transferência para o domínio publico municipal, indicando que a ideia é ceder mediante concurso público a operadores económicos para construção de um hotel-resort, dada a sua “situação privilegiada” e com vista para o mar.

 

Segundo o mesmo, as instalações do antigo ciclo preparatório, construídas em meados de 1985, que funcionaram também como pólo do ensino básico e escola secundária dos Mosteiros, estão abandonadas desde a transferência da escola secundária para o novo edifício, há mais de quatro anos, indicando que podia estar pior se na altura da erupção vulcânica, não tivesse beneficiado de intervenções para acolher parte da população de Chã das Caldeiras.

 

Jaime Monteiro Júnior indicou que, apesar dos vários pedidos, a câmara nunca recebeu uma resposta das autoridades governamentais, indicando que houve também um pedido da Paróquia da Nossa Senhora da Ajuda para a sua cedência, mas que desconhece a decisão.

 

Neste momento, observou, o edifício está em “estado avançado de degradação, sem portas nem janelas”.

 

O delegado do Ministério da Educação nos Mosteiros, Diniz dos Anjos, disse à Inforpress que as instalações estão abandonadas e que ninguém sabe quem deve responsabilizar-se pelo edifício, acrescentando que não se sabe se é a delegação do Ministério, Câmara Municipal, Cruz Vermelha ou serviço de Protecção Civil, que tem a responsabilidade sobre este património edificado.

 

Este indicou que durante a erupção vulcânica as instalações foram utilizadas para acolher parte da população de Chã das Caldeiras, mas no regresso as pessoas “levaram portas e janelas e deixaram o edifício abandonado”, observando que tem conhecimento da solicitação da edilidade para a sua transferência para o património municipal, mas não sabe se a transferência chegou ou não a concretizar-se.

 

O certo é que este edifício, localizado à entrada do centro da cidade de Igreja, nos Mosteiros, encontra-se degradado e a “cair aos bocados”, devido a acção do homem mas também da natureza e ao efeito da maresia, que nos Mosteiros tem uma incidência grande na deterioração dos edifícios.

 

28 de março de 2018

 

FONTE: SAPO / Inforpress

 

© www.anmcv.com - 2010
Dom DigitalProduzido por Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.